Sim, a culpa é da porpeta!

Eu sou uma gulosa. Essa é a verdade. Adoro comer. Sempre lutei contra a obesidade e já cheguei a pesar – para os meus medianos 1.67 mts,  91 kgs, até hoje creio que o máximo atingido na balança (eu acho… porque chegou uma época que desisti de me pesar). Há uns cinco anos resolvi emagrecer, e fiz de tudo: dieta da lua, chás, rezas, mandinga, sopas, choradeiras, shakes, remédios e reeducação alimentar – que se não foi só ela a responsável por me fazer perder peso, certamente, foi a única que me fez manter o peso.

Quê? Se funcionou? Sim, sim. Sai dos 90 e poucos e fui para 61 kgs. Isso mesmo que você leu: foram 30 kilos eliminados da minha vida. Para sempre…. até 2007. Hunf! Mantive-me por quase cinco anos, mas, em 2008 e 2009 – depois de muita pressão no trabalho e na vida particular, adicionado a minha gulosa anaconda que reside em meu estômago e atende pelo nome gula – engordei um total de 11 kgs.

Então, hoje, 28 de julho, meu peso redondinho, nem pra mais, nem para menos, é 72 kgs. Demais para quem se recusa a comprar roupas maiores do que usava a 1 ano e meio atrás e que já está quase saindo na rua com uma folha de bananeira tapando as “coisas” porque nada entra direito. É… se você vê a versão jane-porpetinha-2009 andando por São Paulo, sou eu. Direto da selva do meu guarda-roupa! 🙂

Mas, láááááááááááá no passado, eu tinha um blog e adorava escrever e mostrar meu sucesso (exibida!). A verdade é que adorava mesmo ter com quem compartilhar essa batalha contra a balança. E, cá estou novamente, depois de muito tempo, tentando eliminar não só os 11 kgs ganhos nos últimos meses, como mais 4, que era minha meta final de emagrecimento: 57 kgs. Mas, para isso, o caminho é longo… 15 kgs.

Não vou seguir nenhuma dieta específica porque não tenho disciplina para tal, mas, vou tentar reduzir o máximo que puder para uma alimentação saudável. Também não vou me transformar numa adepta fervorosa da alimentação “saudável” porque isso é totalmente inviável com meu ritmo de vida (leia: trabalho). Mas, vou evitar doces (minha perdição) e, também, diminuir os carboidratos – especialmente pães, a companhia predileta de quem mora sozinha e não tem muito tempo de cozinhar. Uma coisa que tenho feito na última semana é anotar o que como… 🙂

Também não sou uma admiradora dos exercícios físicos porque sou preguiçosa de carteirinha, mas, quem sabe não me animo a fazer caminhadas. Ou, milagrosamente, entrar numa academia – coisa que nunca fiz até hoje (sim, emagreci 30 kgs só com alimentação. sim, sofri mais do que devia por isso).

Ou seja, tudo certo, nada resolvido. Vou tentando adequar na base do “erro e acerto”. Mas, não termino o ano de jeito nenhum com o peso que estou.

Díficil? ô se é! tenho “certificado” nessa matéria. Mas, não vou desistir.

A luta para eliminar esses 15 kgs começa aqui.

Vou adorar ter a sua companhia! E, quem tiver um blog também deixa o endereço para eu linkar aqui…

 

beijos!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Pesagem. ligação permanente.

2 respostas a Sim, a culpa é da porpeta!

  1. Olá querida… vim retribuir a sua visita…
    Porém, pelo que eu entendi, faz tempo que você não escreve né?!
    Não desista!!
    Um beijo… volto logo!

  2. Amiga !! o caminho pode até achares longo, mas para dar o primeiro passo basta ver o primeiro degrau da escada…. portanto Força !!!!
    tu consegues !!! Um beijuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s